Como arruinar a sua Amamentação

Foto: Pinterest

Foto: Pinterest

Infelizmente, existem muitas maneiras de como arruinar sua amamentação (e muitas vezes isso não quer dizer que a culpa é sua, na verdade, 98% das vezes não é) de forma gradual ou imediata, e listei algumas dicas que podem ser muito úteis para você, para sua família, para os profissionais de saúde que irão te atender, para proteger a amamentação e que você consiga amamentar o seu bebê pelo maior tempo possível. Vamos à elas?

*Ah, e não se esqueça de tirar algumas cópias e dar para estas pessoas que listei acima.

  • Não leia absolutamente nada sobre aleitamento na sua gestação. Como na maioria das vezes, a mídia mostra a amamentação como algo mágico e totalmente instintivo, não se preocupe, e, se não conseguir, é só dar mamadeira. Simples assim!
  • Não leia livros sobre o assunto, nem faça parte de grupos de mães na  internet, nem em sites  e blogs especializados sobre o assunto, e claro, nem digite a busca “amamentação” no Google. Há um mundo sobre o assunto nele, mas as informações são duvidosas… É melhor pensar no super enxoval do seu bebê ou na decoração de quarto de bebê de revista;
  • Siga piamente as orientações das enfermeiras e do  pediatra: 15 minutos (no máximo) de mamada de cada lado rigorosamente de 3 em 3 horas, e se o bebê ficar chorar de fome nestes intervalos, ofereça uma mamadeira para complementar, porque claro, seu leite não está sendo “suficiente” para ele;
  • Nem pense na possibilidade de Livre Demanda, isso seria correr um risco enorme de ter um bebê pendurado em você e totalmente independente e anti-social. Além disso, corre um risco maior de amamentar seu bebê além de dois anos. Isso é “ditadura da amamentação”!;
  • Não exija o alojamento conjunto na maternidade para que seu bebê não mame nas primeiras horas (afinal, você está exausta e precisa descansar um pouco). Deixem levarem o bebê para o berçário e lá fique a maior parte do tempo, certamente irão alimentá-lo com fórmula se ele vier a sentir fome;
  • Se você precisar tomar qualquer medicação, acate a orientação de desmamar o seu bebê, porque você não precisa conhecer que existe uma lista segura do Ministério da Saúde sobre medicamentos compatíveis com a amamentação e que a maioria deles podem ser tomados enquanto você continua a dar de mamar;
  • Se o bebê dorme muito, é porque tem hipoglicemia e uma mamadeira com água e açúcar pode corrigir isso, sem problemas; se dorme pouco, é porque seu leite é insuficiente e você não tem capacidade de alimentá-lo e você se convence de que todos os palpites sobre a possibilidade de salvar o seu bebê da inanição é uma boa, farta e pesada mamadeira ( nem que isto signifique que agora você terá que se levantar para preparar as mamadeiras, perdendo o sono do mesmo jeito, levantar da sua cama quentinha, aquecer a água na temperatura certa, vigiar e dar a mamadeira – e isso pode demorar – e depois no dia seguinte, ter de lavar e esterilizar tudo (fora a grana absurda que vai depreender além das fraldas, com fórmulas, mamadeiras, esterilizadores e toda a parafernália para garantir 100% de higienização) do que apenas trazer o seu bebê ao seio com a quantidade e temperatura exatas, dar de mamar deitada e depois possivelmente voltar a cochilar);
  • Se o bebê está com baixo peso, é porque seu leite mais uma vez não é gorduroso o suficiente; se engorda muito,  é porque seu leite tem muita gordura e pode ser perigoso para o seu bebê, aí você tira do peito e acredita que uma fórmula é mais light para ele;
  • Guarde todas  mamadeiras e chupetas que ganhar no seu Chá de Bebê, e compre algumas latas de fórmulas adequadas para recém-nascidos “apenas como precaução para uma emergência” e eventualmente use  a mamadeira para oferecer chás e águas (porque te disseram que isso é muito necessário) e a chupeta caso você precise descansar um pouco os ouvidos. Quem nunca? Fatalmente, cada mamadeira que irá oferecer terá mais volume e será muito mais fácil do seu bebê sugar, e a chupeta vai ajudar a reduzir o poderoso e até incontrolável reflexo de sucção do seu bebê; e, em questão de dias, seu bebê irá preferir essa facilidade da indústria moderna, pensada especialmente no seu conforto, praticidade e bem estar;
  • Acredite piamente em todos os comerciais marqueteiros da TV e nos anúncios lindos e apaixonantes das revista sobre maternidade, com seus bebês perfeitos e felizes, mães magras, lindas, maquiadas, com escova nos cabelos e muito bem vestidas e felizes da vida,e que são 100% resolvidas com a maternidade, como real; assim como aqueles incríveis anúncios de fórmulas infantis que até brilham e que mostram uma mãe muito saudável e um bebê tomando um leite mais saudável ainda;
  • E por fim, para os pais, esperar que sua companheira cumpra todos os papéis de mãe (afinal esta é a função dela e você não leva muito jeito com isso) além de ainda conseguir ser uma executiva 100%na volta dos 6 meses de licença-maternidade, , pois o bebê já está pronto para ficar na creche por 10hs, e você precisa muito da sua esposa trabalhando, não é? E, também, garantir que o bebê durma no outro quarto para vocês terem vida sexual tranquila, mesmo que fique mais difícil para ela levantar e amamentar o bebê várias vezes na noite, de modo que ela vai ficar sem dormir e tudo bem com isso.

Um beijo para vocês,

Simone De Carvalho

Share Button