Ser mãe é sair do controle às vezes…

Imagem: Aquivo pessoal da autora

Imagem: Aquivo pessoal da autora

Ser mãe é sair do controle!

Explico: você se programa, tenta estabelecer uma rotina. Aí ela vai funcionando perfeitamente bem, seja com o bebê de 4 meses (porque antes disso, não tem como estabelecer uma rotina!) ou com o filho de 3 anos ou com o caçula de 9 meses (fase em que estamos) e ainda com uma criança de 7 anos.

De repente, tudo muda! Os dentes da caçula começam a nascer, falta água, você se atrapalha na hora do almoço, o telefone toca na hora em que a cria está quase adormecendo… E você fica brava! Começa a fazer tudo correndo, até briga com a cria… Aí você chora, pede desculpas e lembra que basta respirar, e que alguns momentos não voltam mais…

Qual o problema em se atrasar de vez em quando para a escola?

Qual o problema em dormir um pouquinho mais tarde?

Qual o problema em almoçar fora de vez em quando?

Qual o problema em parar tudo e ficar abraçadinha?

Nós adultos temos o grande defeito de andar no automático. Sabe quando a gente faz as coisas e nem percebe mais? E, às vezes, deixamos isso fazer com que coisas muito importantes nos passem despercebidas. Não, a faxina da casa não é mais importante, não, responder uma mensagem na rede social não é mais importante, atualizar o blog não é mais importante, assistir TV não é mais importante.

NADA é mais importante do que atender àqueles olhinhos ansiosos, esperando por nosso abraço, por um afago ou um sorriso!

Saia do controle da sua rotina!! Ser mãe é não estar no controle, pois não sabemos quando o próximo dente virá e o lugar mais confortável para seu filho será o seu colo, não sabemos o quanto aquele desenho que seu filho te fez é importante para ele, e ele não quer saber (na verdade, nem entende) se você está numa ligação importante do trabalho ou preparando o almoço, ele só quer que você olhe para ele e sorria de volta!

Fabiana Guerra

Share Button